Sobre

História

A história da Marca JM está diretamente ligada à história de seu fundador, Sr. Jorge Antônio da Costa Batista, que com o dom de consertar, adaptar e desenvolver máquinas para o trabalho no campo transformou sua vida de garoto humilde do interior do Rio Grande do Sul e uma carreira empresarial bem-sucedida em Rondonópolis, cidade da região sul de Mato Grosso e um dos principais Pólos do Agronegócio brasileiro.

O Sr. Jorge em sua cidade natal, Santa Barbara do Sul – RS, ainda muito jovem descobriu sua habilidade para manusear e consertar máquinas e implementos agrícolas e logo decidiu iniciar sua carreira de mecânico agrícola. Em pouco tempo já era um profissional respeitado na área, e foi neste período que o fluxo migratório de seus conterrâneos gaúchos estava no auge para o ainda pouco explorado estado de Mato Grosso. Aproveitando uma oportunidade que surgiu, o jovem mecânico se aventurou em terras desconhecidas por ele e em 1985 chegou à região sul de Mato Grasso.

Em Rondonópolis – MT, instalou-se e constituiu sua família. Trabalhou por um bom período de tempo em uma grande empresa de nome internacionalmente reconhecido no ramo de máquinas agrícolas e adquiriu cada vez mais conhecimento. Com criatividade, experiência, conhecimento, e percebendo a necessidade e dificuldade do agricultor em conseguir peças de reposição e componentes de suas máquinas, investiu pesado em mão-de-obra especializada e equipamentos para recuperação das peças e componentes danificados, proporcionando assim mais agilidade e economia para o agricultor, desta forma então em 1996 deu-se inicio as atividades da JM.

empresa

Ao ver a qualidade dos serviços de recuperação, os clientes começaram a pedir modificações e adaptações em componentes de suas máquinas. Com isso a empresa começou a investir na fabricação de alguns implementos e máquinas, sempre colhendo as informações com quem mais conhece as necessidades da agricultura, o próprio agricultor.

Por certo período de tempo, a empresa dedicou-se a fabricação de implementos e máquinas para culturas forrageiras devido ao conhecimento que o Sr. Jorge e a equipe de colaboradores da JM tinham e em reflexo do mercado favorável para aquele segmento agrícola na época. No ano 2000 iniciou-se o projeto “Silo Bolsa” em parceria com uma grande empresa multinacional, porém pouco tempo depois está multinacional acabou se retirando do projeto.

A JM sempre confiante na força da agricultura brasileira e vendo a necessidade de um sistema alternativo e barato para a armazenagem dos grãos, não desistiu do projeto e deu continuidade até produzir a primeira máquina, a EMBOLSADORA JM para grãos secos. Após o lançamento da Embolsadora, havia a necessidade de um equipamento para retirar os grãos do Silo Bolsa, e então surgiu a EXTRATORA TUCANO de grãos secos. Depois de fazer as melhorias necessárias e garantir a qualidade do produto, a JM engrenou no mercado brasileiro com uma linha completa de máquinas para o sistema de armazenagem Silo Bolsa.

Hoje a fábrica conta com uma área de aproximadamente 4.000 m2 composta por barracões, escritórios, estacionamento e um amplo pátio. Dispõe da mais alta tecnologia em termos de máquinas e aparelhos utilizados para fabricação de seus produtos, além de ter uma equipe de colaboradores de alto nível a disposição. Isso garante a qualidade dos produtos desenvolvidos pela JM e possibilita o desenvolvimento de novos projetos de equipamentos para facilitar a vida do Produtor Rural.

missão

Fornecer soluções inovadoras ao agronegócio, atender a necessidade de nossos clientes com produtos competitivos, focando na melhoria contínua de nossa qualidade para garantir a excelência de nossos produtos.

visão

Ser reconhecido como uma fábrica moderna dentro e fora do estado de Mato Grosso.

valores

  1. Valorizar quem faz nossa empresa;
  2. Conservar a parceria de representantes e fornecedores;
  3. Honestidade e seriedade acima de tudo;
  4. Inovação constante de nossos produtos;
  5. Sustentabilidade do negócio;
  6. Comprometimento e confiança.

Assista nosso vídeo